quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Nosso tímido amor

Quando você passa
Meu coração dispara
Olho pra você
E você disfarça

Quando você me olha
Fico sem graça
Penso em dizer
Mas fico envergonhada

Ah, será que um dia
Conseguiria
Dizer que te amo?

Será que você
Assim sem querer
Me ama também?

É sempre assim
Tão dentro de mim
Nosso tímido amor

domingo, 26 de outubro de 2014

Uma pausa... Por favor

  Alguns acontecimentos na minha vida das últimas semanas me fizeram repensar nas atitudes que vamos tomando na vida.
    Na verdade, hesitei diversas vezes escrever esse texto...Mas não posso negar que isso estava me sufocando imensamente.
Ontem me perguntaram se eu já tinha visto algum paciente morrer. Respondi que já havia visto vários... Ela então afirmou... Ah, então você já está acostumada! Então eu parei pra pensar ... Eu acho que eu nunca vou me acostumar.
A gente vive protelando a felicidade para o amanhã. Amanhã este que talvez não aconteça.No entanto, a gente faz planejamento para no futuro regojizar das conquistas, mas para isso abdicamos dos pequenos prazeres que poderiam nos fazer plenos.
Nos perdemos em questões insignificantes e não damos ouvidos ao que diz nosso coração, sempre imaginamos que haverá a possibilidade de resolver nossos problemas.

Outro dia conheci uma pessoa que me contou dos seus sonhos e que faltava poucos dias pra realizá-lo, mal sabia ela que só teria mais um dia de vida.
É uma pena que vivamos nessa ambivalência.
Há muito tempo não sei o que é ter fim de semana, sei que essa correria tem prazo pra pelo menos melhorar, mas as vezes dá um medo.




  

sábado, 25 de outubro de 2014

A outra

A outra
À margem
Da mesa
Sobremesa
Desejo
Oculto
Ao Ímpeto de ter

Ana Carolina Alencar