quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

A brisa

A Brisa

A Brisa toca meu rosto
Sinto a expressão desfigurar
Minha alma toma gosto
De deitar-se ao mar

A Brisa toca meu corpo
Com forma de tuas mãos
Meus olhos absortos
Perdidos marejam

Peço docemente
Para a brisa partir
Levar o que meu coração sente
Para dentro de ti

E a brisa em franca destreza
Põe-se a soprar
E com seus dons da natureza
Entra em ti feito ar

Inspira,assim,bem fundo
Pois sob teu peito
Há de me encontrar !

Ana Carolina Alencar