sábado, 30 de julho de 2011

O ébrio equilibrista

  Sedento de amor
  Ele subiu na corda
  Deu três passos
  E num instante
  Sua perna bambeou

  Lembrara do sorriso dela
  Daquele beijo com lascívia
  Que sua boca jamais provou

  Num leve devaneio
  Sua mente escorregou
  Sentira a embriaguez
  Era o perfume da ingênua flor

  Quis se segurar
  Deteve o passo
  Mas ébrio o coração
  Estremeceu

  Num suave tombo
  Posou, então, a sua alma
  Nas mãos daquela
  Que lhe embebeu

  Fez-se assim
  Ébrio
  O equilibrista

Ana Carolina Alencar

quarta-feira, 27 de julho de 2011

BREVE DESATINO

               
                   Não deixe o acaso
                   Ser mero engano
                   Não permita só a dor
                   Embalar o meu sono

                   Não deixe o destino
                   Ser meu breve desatino
                   Ao apagar a minha trilha
                   Da sua estrada

                   Não deixe nosso ledo encontro
                   Torna-se leviano
                   E ainda que frívolo e singelo
                   Seja  nosso amor
                   Faça de mim
                   A sua mulher

Ana Carolina Alencar

terça-feira, 26 de julho de 2011

O cantor da rádio AMor

                Com meu coração em pedaços
                Ouço tua voz no rádio
                Lembro-me dos teus olhos nos meus,
                Das minhas lágrimas
                Que transformaste em canção

                Meu corpo hoje desvencilhado do teu
                Segue o rastro que deixaste
                No meu caminho

               Embebo-me nas tuas letras e melodias
               Na espera de um dia não ser só
               Imaginação

              A lembrança do toque com ternura,
             Antes acalento da minha alma,
             Despedaça meu coração
  
             E assim passam as tardes
             Ouvindo
             O cantor da rádio AMor

                

                    Ana Carolina Alencar

          

segunda-feira, 25 de julho de 2011

O espírito da Amizade

Dentro dos corações
A tocha acende as emoções
A busca está traçada
Pela força e dedicação
Todos em uma só meta
O espírito da união
Na disputa nem sempre a vitória é certa
Mas o importante é a cooperação
Entre os jogos e expectativas
Vão driblando as barreiras
Adversários e companheiros
Todos juntos são guerreiros
Esperança, garra e solidariedade
Contituem o interamizade!

Ana Carolina Alencar

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Frase de amor

Sinto-me tão perdida nesse imenso mar dos teus olhos azuis, que até mesmo o meu futuro é mais certo que o teu olhar...

Ana Carolina Alencar
( lembrança de um momento de ternura !)

O CARA

             Esse cara tem a cara de um artista da TV
             Tem os olhos da cor do gosto comum
             É o sonho de toda menina
             Perdição de qualquer mulher
          
             Esse é o cara !

              Minha cara,
              Sabe quanto custa ser um cara,
              Estilo-Padrão, homem ideal ?
              Não faça essa cara,
              Porque esse sim
              É o cara !



    Ana Carolina Alencar